Google+ Followers

ALFABETO

25 de mai de 2012

COMO AVALIAR SEU ALUNO COM ALGUM TIPO DE DEFICIÊNCIA


RELATÓRIO DESCRITIVO



PERÍODO: FEVEREIRO A JUNHO DO ANO DE 2012
ALUNO: … … … … … … … … … … …. ….. ….. ….. ..
PROFESSOR (a): NATÁLIA MUNIZ DO NASCIMENTO
ATENDIMENTO: SALA DE RECURSO MULTIFUNCIONAL

Aspecto sócio emocional

Demonstra sempre ser uma criança alegre, prestativa e carinhosa, mas durante o semestre teve apresentado insegurança no atendimento com resistência em conduzir as atividades, sendo necessário a intervenção do professor, mas foi apenas uma fase, que logo passou.
Nos momentos de realização das atividades em grupo o aluno é bem participativo:
  • Apresentou um bom relacionamento com os colegas e professores;
  • A criança manifesta bons hábitos de higiene.;
  • Apresenta pontualidade nas tarefas de casa;
Aspectos psicomotor

Apresenta dificuldade no equilíbrio corporal e na fala, mas já é notório a evolução nos processos de coordenação, nas habilidade que desenvolvem em atividade motoras fina, traçando e recortando com mais agilidade.
Participa ativamente das brincadeiras proposta, desenvolvendo sua coordenação motora grossa.

Aspecto cognitivo (aprendizagem)

Em língua portuguesa a criança tá tendo um bom desenvolvimento nas habilidades de leitura, conseguindo ler palavrinhas com duas sílabas e escrever (Que já foram estudada durante o período).
Na expressão oral, a criança só expõe suas ideias mediante a solicitação da professora, mas consegue organizar informações para expor com coerência.
Na matemática, teve agilidade para conseguir decodificar os números, e mediante a evolução começou então a desenvolver habilidade na operação de adição.

Trabalho realizado pela escola referente a dificuldade da criança

A professora conversou com a psicóloga educacional do município sobre as dificuldades que a criança estava tendo, (pois teve um período que a criança demostrava desinteresse sobre qualquer atividade proposta e quando o professor tentava conversar a criança simplesmente chorava). Essa criança teve um atendimento com a psicologa e foi sugerido o professor/família trabalhassem a questão da autonomia com a criança através do desenvolvimento de atividades que a propicie em momentos de exercício dessa habilidade e manter o diálogo.
Na sala de aula a professora procurou trabalhar através de conversas sobre a importância do diálogo, sempre levando assunto da realidade do aluno (interpretando imagens e comparando com o cotidiano do aluno. A criança tem apresentado melhoras no desenvolvimento, sendo mais participativo mesmo sem a intervenção da professora.
Com relação a dicção do educando, está sendo feito o processo de encaminhamento para o atendimento com a fonoaudióloga.

Aspectos relacionados ao acompanhamento familiar

A criança tem apresentado um ótimo acompanhamento.
A família e escola devem caminhar juntas para o desenvolvimento da criança.

Recomendações a serem seguidas no próximo período

É importante que treine diariamente a leitura e a escrita, para quando construir frases e textos pequenos possa organizar melhor as ideias para escrever de forma correta. A prática dessas habilidades desperta o interesse e a atenção da criança, desenvolvendo a imaginação, a criatividade, a expressão das ideias e o prazer pela leitura e a escrita.
Exercitar a adição (de acordo com o que vem sendo abordado), para que no próximo semestre a criança continue avançando.

Algumas dicas importantes para a realização do dever de casa

    Estimular sim, executar não - Os responsáveis não devem fazer o dever pela criança e sim demonstrar interesse pelo que a criança está aprendendo, dando algumas explicações com boa vontade e paciência.
    Estipular um horário - É importante que a criança realize sua tarefa de casa sempre no mesmo horário, para que se possa criar hábitos de estudo.
    Local apropriado – Esta é uma das regras básicas para tornar o dever satisfatório. Não dá para realizar uma tarefa enquanto se assiste à televisão ou se ouve música, muito menos durante os intervalos de qualquer outra atividade isso pode atrapalhar a concentração da criança.
    Pensamento positivo - Fique atenta para não transmitir, inconscientemente, que fazer o dever de casa é chato. Ao invés de cobrar “já fez o dever?“ ou “ainda não acabou a lição? “tente participar: “prendeu algo novo na escola?“ ou “o que tem de bom no seu dever de hoje?“. Se demonstrar pressa ou aflição em se livrar da tarefa, a criança vai acreditar que estudar não é bom.
    Quando os pais trabalham fora - Para suprir a ausência no momento do dever certifique-se, antes de sair, de que seu filho dispõe de todo o material necessário para cumprir a lição do dia. O ideal é que os adultos reservem um tempinho para se informar sobre o dever passado, assegurando-se de que a criança não tenha dúvida.

    obs: O mês de  junho vai ser revisado o que foi trabalhado nesse primeiro periodo. sendo assim se ouver algumas considerações importantes vai ser colocado no relatorio.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

DEIXE AQUI SEU RECADINHO!